Muro das lamentações: um marco de Israel

Você com certeza já deve ter ouvido falar sobre o Muro das Lamentações; em Israel e na Terra Santa como um todo, este é um dos marcos mais importantes e famosos, pois carrega um grande peso histórico, além de ser um símbolo religioso para os judeus.


Também conhecido como Muro Ocidental, seus 70 metros de extensão que podem ser vistos por todos, representam o que restou do Segundo Templo dos judeus, construído por Herodes em 516 a.C. e destruído pelo Império Romano em 70 d.C.


Hoje, mais de dois mil anos depois de sua construção, continua sendo um monumento sagrado, de valor inestimável para a fé judaica e também para muitos turistas que buscam sentir as energias emanadas pelo local.


Muro das Lamentações - Israel


tradições do Muro das Lamentações


Todos os dias, tanto os judeus que residem na região, quanto judeus que viajam de todas as partes do mundo vão até o Muro para fazer suas orações, pedindo bênçãos, proteção, a volta de seu Messias, a reconstrução do templo original, entre outros pedidos.


Uma das tradições mais famosas é escrever pedidos e orações em um papel em branco e deixá-lo dobrado em uma das frestas entre as pedras; uma vez que o papel toca o muro ele se torna sagrado e não pode ser retirado.


Essa tradição pode ser realizada por qualquer pessoa, não tendo importância a religião que pratica, ou ainda se não pratica nenhuma.


No entanto, é obrigatório respeitar as tradições religiosas locais que separam as zonas do muro entre homens e mulheres; mulheres rezam de um lado e homens do outro.


Em ambos os lados é possível encontrar um Torá, livro sagrado dos judeus, para quem desejar acompanhar as orações.


Também é solicitado que os turistas homens, ao entrarem no espaço do muro, usem o quipá, acessório de cabeça tradicional do judaísmo; eles mesmos fornecem o quipá para todos que quiserem fazer a visita.


O único período em que não é permitido entrar na zona de oração é durante o Shabat , dia sagrado do judaísmo.



tradição do Muro das Lamentações


o Muro das lamentações e a religião muçulmana


Para os muçulmanos o Muro das Lamentações também tem uma importante representação religiosa. Acredita-se que foi em uma de suas áreas que Maomé, em sua viagem noturna, teria amarrado o ser mitológico conhecido como Al-Buraq.


Hoje, onde antes ficavam os templos judaicos, está localizada a Esplanada das Mesquitas, área em que estão construídas a Cúpula da Rocha e a Mesquita de Al-Aqsa.


A região é conhecida como bairro muçulmano e está, há muito tempo, sob domínio árabe. Por essa razão os judeus são vetados de frequentar o interior dos muros e tem permissão para frequentar apenas o lado das paredes externas.


tour pelos túneis do Muro das lamentações


Sim, é possível fazer um tour pelos túneis do Muro das Lamentações!


A aventura por entre os túneis permite aos turistas ter acesso por espaços subterrâneos às partes do Muro que não são visíveis a todos, dando a chance de conhecer e tocar pedras originais de sua construção, que contam a história da nação judaica.


Além disso, o percurso é repleto de achados arqueológicos como arcos de pedra, poços artesianos e um antigo aqueduto que se prolonga até a Piscina de Stroughton.


A atividade é considerada uma atração internacional e é classificada como um dos lugares imperdíveis de Israel, incluindo até mesmo modelos virtuais bastante inovadores.


As modalidades de visitação incluem um tour de 360º através do uso de um óculos de realidade virtual, computadores instalados nos túneis do Muro que ajudam a desvendar o passado da comunidade judaica e suas raízes, investigar escavações arqueológicas e a exibição das doze tribos que povoaram Israel.


papéis colocados no Muro das Lamentações


carnaval na Terra Santa


No carnaval de 2023 nós iremos com nossos grupos para uma viagem incrível para Terra Santa. Confira nosso roteiro e viaje com a gente também.