a arquitetura francesa e seus encantos

Quando se fala em arquitetura francesa é comum pensar automaticamente na Torre Eiffel. No entanto, a arquitetura francesa é um mergulho profundo que vai muito além da famosa Torre.

Sua história arquitetônica transita por diversos estilos, como o da arquitetura romântica, arquitetura medieval, arquitetura gótica e arquitetura barroca, estilos esses que se fazem presentes até hoje nos principais pontos turísticos do país e até mesmo na decoração de casas.

Por sua origem na Galícia, que pertencia ao Império romano, seu princípio se deu em uma mescla dos estilos greco e romano, com abóbadas, arcos e cúpulas.

Só de pensar nos monumentos franceses já dá uma vontade de viajar, não é mesmo?

Então continue lendo e conheça mais sobre os estilos arquitetônicos franceses.

arquitetura medieval

A arquitetura medieval nasceu como um reflexo e representação das batalhas que ocorreram na Europa durante o período medieval, sofrendo influências dos estilos romântico, bizantino e gótico.


arquitetura gótica

A arquitetura gótica evoluiu da arquitetura romântica, que se desenvolveu em diferentes regiões da França, com arcos ornamentais rítmicos e paredes espessas.

Com obras que se destacam pela sua altura, paredes menos espessas, vitrais, rosáceas, florões e gárgulas, o estilo gótico surgiu durante o período medieval, sendo predominante entre os anos de 1140 d.C. e 1500 d.C.

Entre os principais monumentos arquitetônicos franceses no estilo gótico destacam-se a Catedral de Chartres e a Catedral de Notredame.


Catedral de Chartres

A Catedral da Sé, localizada no centro da cidade de São Paulo, teve seu estilo inspirado nas catedrais góticas francesas.


Catedral de Notredame

A arquitetura renascentista nasceu marcando o rompimento das artes clássicas influenciadas pelos estilos greco e romano; foi a partir desse estilo arquitetônico que nasceu o estilo francês próprio, tendo artesãos e arquitetos nativos como os principais nomes.

Alguns dos castelos que nos deixam impactados ao olhar foram concebidos a partir das ideias da arquitetura renascentista, como o Castelo de Chambord. Este estilo também inspirou um dos lugares mais visitados de Paris: o Museu do Louvre.


arquitetura barroca

Arquitetura que foi predominante durante o reinado mais longo da França, do Rei Luís XIV, tem como sua obra mais famosa o Palácio de Versalhes, onde vivia o rei.

É caracterizada pela quebra dos conceitos de simetria do estilo clássico, formas e texturas que dão ideia de movimento, pinturas e murais no teto, riqueza de ornamentos e decoração propositalmente extravagante para dar a ideia de poder e dinheiro.

A cruz grega também é bastante utilizada em obras que pertencem a esse estilo para marcar o cristianismo e a influência da igreja.

As influências religiosas também marcaram e induziram as características de estruturas enormes nas catedrais, que fazem com que aqueles que entram nelas sintam-se pequenos, enaltecendo a finitude do homem diante da infinitude de Deus. Além do Palácio de Versalhes, o Castelo de Vaux le Vicomte também se destaca.

No Basil esse estilo arquitetônico é muito encontrado nas cidades históricas de Minas Gerais, como a Igreja de São Francisco de Assis localizada em Ouro Preto.


Palácio de Versalhes

arquitetura da idade moderna

Teve seu destaque principalmente durante o Império de Napoleão, que adotou este estilo como medida para mostrar seu poder supremo ao povo francês.

Entre os grandes monumentos da idade moderna está o Arco do Triunfo, outro ponto turístico bastante disputado nas visitas a Paris. A famosa e desejada Torre Eiffel, planejada e desenhada pelo arquiteto Gustave Eiffel após uma competição de design arquitetônico, também está encaixada neste estilo.

A Torre foi inaugurada em 1889 durante a comemoração do centenário da Revolução Francesa.

Despertou sua curiosidade em conhecer mais da arquitetura francesa? Conheça nossos pacotes e viaje conosco pela França.


Torre Eiffel