Cidades Históricas de Minas Gerais

Se você é apaixonado por história e arte, este é o seu roteiro. Venha conhecer um pouco mais sobre as cidades históricas de Minas Gerais, onde além da cultura, você não perde também o contato com a natureza!

Mariana


Fundada em 1696, Mariana foi a primeira cidade e capital de Minas Gerais. Vizinha de Ouro Preto, preservou muito bem a arquitetura da época colonial. Entre suas atrações estão a Catedral Basílica da Sé, o Museu de Arte Sacra e a Basílica de São Pedro dos Clérigos.


Basílica de São Pedro dos Clérigos - Mariana

No entorno do arraial do Ribeirão do Carmo nasceram outros povoados, atuais distritos e Mariana. Por muito tempo esquecidos, hoje estão sendo redescobertos. Escondem verdadeiras jóias arquitetônicas, tão importantes quanto as encontradas em cidades coloniais já consagradas. Sem eles, a história de Minas é contada apenas pela metade. Pequenos e relativamente parados no tempo, dão uma ideia mais próxima de como eram os antigos arraiais.


Atração imperdível é a Mina da Passagem, em Passagem de Mariana, localizada a cinco quilômetros da cidade. É uma das pouquíssimas minas de ouro abertas para visitação no Brasil, guardando segredos e mistérios que encantam a todos. A descida para as galerias subterrâneas se faz através de um trolley num percurso de 315 metros, chegando a 120 metros de profundidade, onde se vê um maravilhoso lago natural. No interior da mina, a temperatura é estável, entre 17 a 20 graus centígrados em qualquer época do ano. Suas galerias têm cerca de 30 quilômetros de extensão, ligando subterraneamente Ouro Preto e Mariana. Desde a sua fundação até 1984, foram toradas aproximadamente 35 toneladas de ouro. Não é preciso muito esforço para recriar na imaginação o bater ruidoso das picaretas, o vozeiro dos mineiros e o explodir de pólvora no seu interior.



Mariana está inserida no Circuito do Ouro e compõe um dos mais magníficos conjuntos barrocos do mundo. As raízes de Minas foram definitivamente fincadas nesta cidade.


Atrativos em Mariana:


1.     Estação Ferroviária de Mariana

2.     Igreja de São Pedro

3.     Igreja de São Francisco de Assis

4.     Igreja do Rosário

5.     Igreja Matriz Nossa Senhora da Assunção – Catedral da Sé

6.     Igreja Nossa Senhora das Mercês

7.     Igreja Nossa Senhora do Carmo

8.     Igreja Nossa Senhora Rainha dos Anjos

9.     Memorial do Tropeiro

10. Mina da Passagem

11. Mosaico Artesanato

12. Museu Arquidiocesano de Arte Sacra

13. Museu Casa Alphonsus de Guimaraes

14. Museu da Música

15. Ouro e Gemas

16. Praça Dr. Gomes Freire

17. Produção de Panela de pedra sabão

18. Seminário Menor Nossa Senhora da Boa Morte/ ICHS

19. Trem Turístico da Vale – Mariana/ Ouro Preto

20. Zé Pereira da Chácara

21. Atelier Layon

22. Atelier Maria do Carmo Gamarano

23. Atelier Meninas Arteira



São João Del Rey


Igreja Nossa Senhora do Carmo. Foto: @brenodangeloc

A cidade cresceu, mas a tradição de repicar os sinos das igrejas - seja para anunciar o começo da missa ou a hora da Ave Maria - é mantida em São João del Rei. Apesar da expansão, as histórias e as lembranças do Brasil Colônia continuam vivas no Centro Histórico. Por ali estão belos sobrados e casarões, como o Solar dos Neves, que ainda hoje pertence à família do ex-presidente Tancredo Neves e a igreja de Nossa Senhora do Pilar, com suas talhas de ouro em profusão.



Além disso, abriga museus, restaurantes e lojas que oferecem cobiçadas peças produzidas com outro metal nobre da região, o estanho, que dá forma a jóias e objetos de decoração. A grande pepita de São João del Rei, porém, não está encravada no Centro Histórico.


Igreja de São Francisco de Assis. Foto: @brenodangeloc

A igreja de São Francisco de Assis fica no meio de uma praça ornamentada com palmeiras imperiais. Os altares dourados são escassos, mas foram primorosamente recompensados pela portada em pedra-sabão, pelo lustre em cristal Bacarat e pela missa das manhãs de domingo, acompanhadas por música barroca.


Antes ou depois do almoço, embarque na Maria-Fumaça e siga para a charmosa Tiradentes. O percurso dura cerca de meia hora, descortinando as belezas da serra de São José. Uma vez na cidadezinha, circule a pé ou de charrete em meio às lojinhas de artesanato, chafarizes, ateliês e restaurante estrelados.




Ouro Preto


A principal e a mais famosa das cidades históricas, Patrimônio Histórico da Humanidade, Ouro Preto é sede do maior conjunto barroco da arquitetura brasileira.


Museu da Inconfidência Mineira. Foto: @leandroaguiar

Viajar a Ouro Preto é como se você estivesse indo para o coração do Brasil. As ladeiras da cidade guardam a história de séculos de extração de minério, a riqueza da arquitetura colonial e algumas das principais obras de Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho, e de Mestre Ataíde. As igrejas barrocas com traços de rococó, o ambiente colonial e o relevo dão charme único à cidade, fundada em 1711 e que chegou a ser a mais populosa da América Latina no século 18, no auge da extração do ouro. Desde 1980, a cidade histórica é patrimônio mundial da Unesco.


Pontos Turísticos


1.     Praça Tiradentes

2.     Museu da Inconfidência

3.     Igreja Nossa Senhora do Carmo

4.     Largo da Coimbra

5.     Igreja São Francisco de Assis

6.     Igreja Nossa Senhora das Mercês e Perdões

7.     Igreja Nossa Senhora do Pilar

8.     Igreja de Santa Efigênia

9.     Museu Casa dos Contos


Mirantes

1.     Mirante do Morro São Sebastião

2.     Mureta da Igreja Nossa Senhora das Mercês e Misericórdia

3.     Mirante das Lajes


Eventos


Um friozinho em Ouro Preto é um convite para um vinho ou para as cachaças locais. Então, a melhor época para se visitar é durante o inverno, que também tem a vantagem de menos chuvas.

A cidade é conhecida por seus diversos eventos que atraem muitos visitantes, mas os mais tradicionais da cidade são:

  • Carnaval, com bloquinho caricatos

  • Semana Santa, com encenação da Paixão de Cristo

  • Cineop – Mostra de Cinema de Outro Preto (Junho)

  • Festival de Inverno de Ouro Preto e Mariana (Junho)

Dicas

  • Carimbe seu Passaporte de Estrada Real no Centro Cultural SESI Ouro Preto, na Praça Tiradentes.

  • Use calçados confortáveis para circular nas ladeiras de pedra.

  • Encontre Informações turísticas, mapas e guias credenciados no Centro Cultural SESI

  • Todas as atrações oferecem meia entrada para estudantes com carteirinha, professores, guias de turismo.


Tiradentes


Ao passar despercebida de qualquer forma de desenvolvimento, desde o declínio do Ciclo do Ouro no fim do século 18 até os anos 80 quando o turismo floresceu, Tiradentes acabou se tornando uma das cidades históricas mais bem-preservadas do Brasil.

Tiradentes. Foto: @luizcesarcosta

As ruas estreitas com calçamento de pedra nos conduzem por edificações coloniais e igrejas barrocas, onde, durante o dia, o som das charretes ecoa num cenário emoldurado pela Serra de São José.


Maria Fumaça. Foto: @brenodangeloc

À noite, a luz branda acompanha o clima pacato da cidade. Não por acaso, o lugar tornou-se um dos destinos preferidos de casais, que aproveitam a boa oferta de pousadas de clima romântico, os ótimos restaurantes e a presença de inúmeros ateliês de arte, a maioria deles com peças trabalhadas em madeira, estanho, ferro e pedra-sabão.


Quando ir

A cidade lota aos finais de semana, feriados e em épocas de eventos como:

  • Mostra de Cinema (janeiro)

  • Tiradentes em Cena (maio)

  • Tiradentes Vinho e Jazz (junho)

  • Bikefest (junho)

  • Festival de Cultura e Gastronomia (agosto).

Além disso, no verão, entre os meses de outubro e março, as chuvas são mais intensas, o que pode atrapalhar um pouco os passeios ao ar-livre, especialmente subir a íngreme ladeira da Rua da Câmara.


Circuito de ouro


O Circuito do Ouro é uma região turística que agrupa 15 municípios com afinidades culturais, históricas e naturais com grande proximidade geográfica entre eles. Alguns dos municípios estão localizados na região metropolitana de Belo Horizonte e os mais distantes estão a no máximo 170 km da capital mineira.


Região marcada pelo ciclo do ouro em Minas Gerais foi berço da Inconfidência Mineira e terra de histórias e lendas incríveis, sendo também referência em arquitetura! Além disso, é possível encontrar boa gastronomia, aventura e natureza de tirar o fôlego e uma quantidade de eventos que atrai desde os mais jovens até a melhor idade.


Para facilitar seu deslocamento pela região, esta é dividida em roteiros. Ao todo são 4 roteiros para você conhecer mais sobre Minas Gerais:

  1. O roteiro Entre Serras da Piedade ao Caraça, formada por Caeté, Barão de Cocais, Santa Bárbara e Catas Altas emociona e encanta a todos com a religiosidade, gastronomia e natureza entre esses dois Santuários de Minas.

  2. O roteiro Entre Cenários da História, que agrupa os municípios que foram palco da história de Minas Gerais, composto por Congonhas, Ouro Branco, Ouro Preto e Mariana.

  3. O roteiro Entre Trilhas, Sabores e Aromas, formado por Rio Acima, Itabirito, Nova Lima e Sabará mostra a gastronomia muito além do pão de queijo, agrupando os melhores pratos típicos da região e unindo natureza com história de forma harmoniosa.

  4. O roteiro Entre Ruralidades e Personalidades mostra a cultura mineira e as vivências dos tropeiros e de grandes personalidades do barroco e da contemporaneidade, em Itabira e Nova Era.

Gastronomia Mineira


São diversas delícias de dar água na boca!


Quando o assunto é comida, não tem pra ninguém! Os mineiros saem na frente e surpreendem com sabores e aromas, além de representar boa parte da nossa cultura. Os pratos originalmente simples, foram ganhando, ao longo do tempo, ingredientes e incrementos muito especiais. Em cada cantinho do estado, a gente encontra delícias de todos os tipos, preparadas para festas e ocasiões especiais. Isso sem falar na recepção, hospitalidade e, claro, aquela mesa bem farta. Vale reforçar que a gastronomia mineira vai muito além dos restaurantes. Na verdade, a ideia é cozinhar com muito amor e da forma mais caseira possível.


  • Pratos salgados:


PÃO DE QUEIJO

Essa é considerada uma das comidas mais mineiras. Fácil de fazer e simplesmente deliciosa, o pão de queijo ganhou até fama internacional, além de cair super bem com um cafezinho. A dica é comer quentinho, assim que acabar de sair do forno. Outra sugestão que tem feito muito sucesso são os pães de queijo recheados. Tem para todos os gostos! Com requeijão, goiabada, frango desfiado e até mesmo chocolate.



QUEIJO

Até mesmo quem nunca pisou em solo mineiro sabe que a região é famosa por produzir os melhores queijos. Algumas localidades que mais oferecem esse produto ficam entre as montanhas, com destaque para Araxá, Serro, Triângulo Mineiro e, claro, a Serra da Canastra. Cada região é especialista em um tipo de queijo. Geralmente, a qualidade e sabor de cada queijo é determinada pelo solo e pelo clima do local.



FRANGO COM QUIABO

Esse é um prato clássico da gastronomia mineira! O ensopado de frango caipira com quiabo faz muito sucesso nos restaurantes e é super fácil de se preparar. Algumas pessoas dizem que o frango industrializado tira a essência do sabor, por isso, a dica é preparar o prato de forma bem tradicional e caseira. Vale a pena experimentar essa combinação de sabores.



FEIJÃO TROPEIRO

O prato surgiu com os Tropeiros, que misturavam farinha, carne e ovo ao feijão, para comerem em suas longas viagens. A combinação faz muito sucesso em Minas Gerais e é considerada uma dos principais da região. O feijão tropeiro também é super tranquilo de fazer e pode ser uma boa escolha para quem precisa preparar uma refeição rápida e deliciosa.



ORA-PRO-NOBIS

É uma planta muito utilizada na culinária mineira. Seu nome vem do latim e quer dizer “rogai por nós”. Segundo as lendas mineiras, as igrejas eram cercadas por esta planta e os filhos das religiosas apanhavam as folhas para a refeição dizendo “está na hora do ora-pro-nobis”. A planta é rica em proteínas que muitas vezes pode substituir a carne.




VACA ATOLADA

Essa é aquela opção ideal para se fazer no inverno. O prato leva carne bovina, normalmente costela, cozida com mandioca. Sua origem vem do período colonial e se mantém nas mesas mineiras até hoje.






  • Pratos doces:

DOCE DE LEITE

Na categoria doce, o doce de leite é o mais famoso por combinar com praticamente tudo. Pode comer puro, com queijo, com fruta, no recheio do bolo e churros. Uma tradição muito legal em Minas é o “Canudinho”, recheado com doce de leite.










DOCE DE FIGO

Outra sobremesa famosa na mesa dos mineiros é o doce de figo acompanhado com um bom queijo. Para quem gosta, o doce pode ser encontrado pronto nos supermercados.







BOLOS

Um cafezinho com um bolo feito a hora é delicioso! Nas regiões mineiras existem várias combinações de sabores e ingredientes. Na gastronomia mineira, os mais famosos são os bolos de cenoura, fubá, milho e chocolate. Uma calda caseira também faz toda a diferença na hora do preparo.




GOIABADA CASCÃO

Minas Gerais é tradicionalmente conhecida pela qualidade e sabor da goiabada artesanal. Ela é a combinação perfeita com um queijo minas. As goiabadas mais famosas são das cidades de Ouro Preto e Ponte nova. Para virar doce, a fruta tem que ficar um longo tempo no fogo. O ideal que usar a fruta bem madura.




Cachaça


Os mineiros não dispensam a boa e velha cachaça. Pode ser degustada antes do almoço para abrir o apetite, acompanhadas de aperitivo e boa prosa, consumida a dose para esquentar do frio e até mesmo com a desculpa da cura de um resfriado. A cachaça é sempre bem-vinda, é a bebida alcoólica mais conhecida do Brasil é também um produto local muito significante, tendo inclusive diversos alambiques de produção na região. Se você quiser pode também agendar um passeio para a visitação ao alambique, uma experiência realmente única. Utilizando por muitas vezes a base de cachaça os licores são bebidas muito apreciadas, dos sabores Cachaça da Roça, Ouro Preto disponíveis o que mais fascina ao Ouro Pretano e a todos seus visitantes é o licor de jabuticaba, produzido de maneira artesanal com sabor leve, marcante e sempre uma boa pedida após as refeições.


Quer viver a viagem que você merece? A Memorial Turismo proporciona uma experiência única a todos os nossos clientes, através de serviços personalizados, roteiros exclusivos e planejamentos minuciosos. Venha viver a legítima #ExperienciaMemorial!

Logo-1.png

(11) 3255-2111  |  (11) 98691-0265

atendimento@memorial.tur.br

MEMORIAL TURISMO LTDA Rua Desembargador Eliseu Guilherme, 200 - 9º Andar - Paraíso, São Paulo
CNPJ 00.424.533/0001- 09 - Todos os direitos reservados © 2020