a dois passos do paraíso

Atualizado: Mar 16

De praias no Caribe e ilhas tropicais a sítios arqueológicos maias como Chichén Itzá, o México é um país que tem muito a oferecer. Também é lá que fica o Santuário de Nossa Senhora de Guadalupe, o maior destino de peregrinação mariana da América.

Localizado no Monte do Tepeyac, na Cidade do México, o Santuário de Nossa Senhora de Guadalupe é o segundo santuário mais visitado do mundo, ficando atrás da Basílica de São Pedro, no Vaticano, e recebe cerca de 20 milhões de visitas por ano. É um complexo cheio de história, cultura e arte dedicado à Virgem Maria de Guadalupe, padroeira do país, e a São Juan Diego Cuauhtlatoatzin.




as aparições de Nossa Senhora de Guadalupe


Juan Diego era um camponês asteca que rezava todos os dias pela cura de seu tio, até que um dia avistou uma mulher iluminada que disse que não precisava temer pois era sua mãe. Ela pediu para que Juan fosse até o bispo local, contasse sobre sua aparição e pedisse pela construção de uma igreja naquele lugar. O bispo não acreditou de imediato e pediu um sinal, então o índio voltou ao campo e Nossa Senhora apareceu novamente pedindo para que ele colhesse rosas. Naquela época, o solo não era fértil e não nasciam flores na região, principalmente no inverno, mas ainda assim elas estavam lá.


No dia 12 de dezembro de 1531, Juan Diego colheu as flores, as envolveu em seu tilma, uma veste típica da região, e levou até o bispo. Ao abrir o manto, as flores caíram e nele estava estampada a imagem daquela que hoje chamamos de Nossa Senhora de Guadalupe. Na sua quinta aparição, a Virgem visitou o tio de Juan e o curou, manifestando outro sinal milagroso. Depois disso, uma capela foi construída no local do nascimento das flores raras e a tilma de Juan se tornou um grande símbolo religioso e cultural do México.


o santuário de Nossa Senhora de Guadalupe